Comissão aprova projeto de Acir Gurgacz para implante de válvula aórtica por cateter

    0

    O projeto de lei do senador Acir Gurgacz nº 688/2015 que obrigará o SUS a pagar o implante de válvula aórtica por meio de catéter para as pessoas que sofrem de doenças cardíacas, como estenose aórtica degenerativa, foi aprovado ontem, 21/11, na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, com relatoria do deputado Hildo Rocha (MDB-MA).

    O projeto já foi aprovado no Senado e, para se tornar lei, falta apenas a aprovação terminativa na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e da sanção presidencial. A estenose aórtica degenerativa é uma doença que afeta principalmente as pessoas com mais de 60 anos.

    Ela enfraquece a válvula aórtica que bombeia o sangue para o coração, e o implante da válvula artificial, a popular molinha do coração, é o melhor tratamento.

    Hoje o SUS faz esse tipo de implante apenas por cirurgia tradicional, em que o peito do paciente é aberto para colocar a mola necessária para bombear o sangue para o coração.

    A técnica de implante da válvula aórtica por meio de cateter é um procedimento seguro e eficaz, mas ainda é um procedimento muito caro. Como este procedimento não é coberto pelo SUS, muitos idosos morrem durante a cirurgia de peito aberto.

    “Este projeto traz uma esperança de vida para os pacientes que não podem enfrentar uma cirurgia de peito aberto por conta de sua idade e que também não possuem as condições financeiras para arcar com os custos deste tratamento”, destaca Acir.