Caso de Acir no STF

    0

    O senador Acir Gurgacz, mesmo considerando injustas sua condenação e a ordem de prisão proferidas pela primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF), está cumprindo todas as determinações judiciais e se apresentou para cumprir a pena em Cascavel (PR), onde tem domicílio, conta com apoio dos familiares e tem assistência médica. Também está acatando a nova decisão judicial pelo cumprimento da pena em Brasília (DF).

    O senador e sua defesa sempre colaboraram com as autoridades judiciais e policiais, e estão aguardando a publicação do acórdão pelo STF, para terem os recursos acatados no pleno da Corte.

    O senador Acir Gurgacz reafirma que está sendo condenado de forma injusta por um empréstimo feito por uma empresa, em 2003 (há 15 anos), no qual ele era apenas um dos quatro avalistas e nenhuma pessoa, tomadores do empréstimo, donos da empresa e os outros três avalistas sofreram qualquer penalidade. Este empréstimo foi totalmente pago, sendo que o banco emitiu as certidões de que tudo estava regular.

    Acir reforça que na época não ocupava nenhum cargo público, nem era gestor da empresa. Era apenas um dos avalistas e não poderia ser responsabilizado, pois o empréstimo foi totalmente pago e a operação considerada regular pelo Banco.

    O senador Acir Gurgacz nunca foi citado na Operação Lava Jato ou em qualquer outra operação que envolvesse dinheiro público, licitação ou corrupção em seu mandato de senador.

    Essa condenação e a prisão injustas estão acabando com a honra de um homem, de um empresário, e de sua família. Estão jogando no lixo uma história de trabalho de mais de 40 anos dedicados à geração de emprego e ao desenvolvimento do Estado de Rondônia e do Brasil.

    Essa condenação e a prisão injustas violam sua reputação como político íntegro, construída sem nenhuma mácula em mais de 10 anos de atividade pública, prejudicando também a vida de seus familiares e de milhares de outras pessoas que o conhecem e ficam igualmente indignadas.

    O senador Acir Gurgacz confia em Deus e ainda acredita que essa injustiça será reparada.