Notícias
11
MAI
  Acir atende demanda de cafeicultores para redução de ICMS

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) esteve em Cacoal nesta sexta, 11, com produtores de café para tratar da possível redução nas taxas praticadas sobre o café produzido em Rondônia. Acir levantou questões a cerca das produções do café conilon (clonal) e observou que hoje Rondônia paga 12% de alíquota sobre o grão, enquanto outros Estados como Minas Gerais, praticam apenas 7%.

Em resposta a este cenário, o senador entregou nesta manhã um requerimento ao governador, Daniel Pereira, atendendo ao pedido da Câmara Setorial do Café (CSC) e da Associação dos Exportadores e Comércio de Café de Rondônia (AECCR).

O ofício formalizou as novas ações de Acir em favor dos cafeicultores do Estado. “O café de Rondônia é um dos melhores do país, temos que correr atrás dessa redução e praticar de fato a livre concorrência entre os Estados”, argumentou Gurgacz.

Daniel Pereira assumiu o compromisso com Acir e com os produtores rurais para defender os interesses de Rondônia. “Dessa forma vamos conseguir aumentar não apenas a arrecadação para o Estado, mas principalmente a renda dos produtores rurais”, salientou Acir.

A Secretaria de Estado de Finanças (SEFIN) em Rondônia será a responsável por analisar a viabilidade do pedido e com parecer positivo encaminhar para o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

O crescimento da exportação do café de Rondônia

Em 2013 Acir auxiliou a Embrapa e os produtores de café de Rondônia no registro da variedade conilon no Ministério da Agricultura. Genuinamente rondoniense, o grão foi adaptado para o solo e clima de Rondônia. Desde então, a produção cafeicultora do Estado só vem crescendo. Hoje, Rondônia produz mais de 1,5 milhão de sacas/ano e a expectativa é que até 2020 ela cresça para 3 milhões sacas/ano.

Um dos principais fatores do impulsionamento da produção foi a diminuição da importação do café conilon. No início do ano passado, o senador Acir foi contra a decisão do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex) de reduzir de 10% para 2% do imposto de importação para a variedade conilon, utilizada na fabricação de café solúvel.

Na época, além de acionar o governo, Acir solicitou audiência pública na Comissão de Agricultura do Senado para debater o assunto. Em consequência do pedido, o Gecex aumentou de 10% para 35% a taxa para a importação de café verde (todo o café arábica e, no caso do conilon, no montante que exceder a cota determinada). Dessa forma, Acir e demais autoridades conseguiram mecanismos para desfavorecer a importação do café conilon, que veio principalmente do Vietnã.

« VOLTAR

 
 
 
 
mais noticias
18
JUN
  Acir entrega novo trator agrícola para Presidente Médici
12
JUN
  Senado aprova modernização das redes elétricas
11
JUN
  Acir empenha mais de R$ 1 milhão e 200 mil para a saúde
06
JUN
  Acir aprova relatório para venda de publicidade em rádios comunitárias
06
JUN
  Gurgacz quer transparência na definição da política de preços dos combustíveis
04
JUN
  Gurgacz cobra mudanças na política de preços da Petrobras
29
MAI
  Acir Gurgacz critica política de preços dos combustíveis
22
MAI
  Acir apoia caminhoneiros e cobra redução do preço dos combustíveis
22
MAI
  Acir libera recursos para hospital e centro esportivo
10
MAI
  Acir empenha mais R$ 1 milhão e 825 mil em recursos