Notícias
19
JUN
  Acir Gurgacz critica embargo das obras de recuperação da BR-319

Em pronunciamento nesta segunda-feira (19), o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) lamentou que, mais uma vez, a obra de recuperação da BR-319, que liga Porto Velho a Manaus, foi embargada, pela justiça federal, em decisão liminar, a pedido do Ministério Público Federal.

Gurgacz lembrou que a paralisação das obras da rodovia, que já consumiram mais de R$ 100 milhões em estudos de impacto ambiental e no asfaltamento de 250 quilômetros em cada extremo da estrada, gera muitos prejuízos à população.

"Eu comparo esse embargo ao desperdício de dinheiro provocado pela corrupção em nosso país. É praticamente a mesma coisa: dinheiro está sendo gasto, está sendo esperdiçado e perdido por falta de diálogo entre os órgãos do governo e o Ministério Público Federal. E as pessoas não recebem a contrapartida pelos impostos que pagam, não estão tendo acesso a essas obras, a essa rodovia", afirmou.

Acir Gurgacz destacou a importância da BR-319 para a integração regional da Amazônia. O senador lembrou que, em 2015, a justiça federal também havia determinado a suspensão da obra, que foi retomada em 2016, quando foi interrompida por causa das chuvas na região. Em maio de 2017, os trabalhos recomeçaram, para, logo em seguida, serem novamente embargados há duas semanas.

« VOLTAR

 
 
 
 
mais noticias
19
OUT
  Acir Gurgacz cobra linhões da Eletrobras em Rondônia
18
OUT
  Comissão de Infraestrutura aprova emendas ao Orçamento da União 2018
17
OUT
  Acir vota pelo afastamento de Aécio
17
OUT
  Acir Gurgacz homenageia professora morta em incêndio em Minas Gerais
05
OUT
  Acir Gurgacz comenta importância do Censo Agropecuário 2017
21
SET
  Rondônia precisa de planejamento estratégico, diz Acir Gurgacz
19
SET
  Comissão de Infraestrutura deverá ouvir DNIT sobre investimentos em rodovias
19
SET
  Rede Amazônica é homenageada pelos 45 anos no Congresso Nacional
14
SET
  Acir Gurgacz anuncia ampliação do programa Luz Para Todos em Rondônia
12
SET
  Acir Gurgacz pede investimentos em infraestrutura para escoar produção agrícola