Notícias
30
MAI
  Senador Acir Gurgacz confirma apoio ao setor produtivo

Desenvolvimento, taxa de juros, crise política, reformas trabalhista, previdenciária e política, retomada da economia, regularização fundiária, foram alguns dos temas debatidos na assembleia geral extraordinária do Conselho de Representantes da Fiero, nesta quarta-feira, 24, na escola Sesi-Senai-IEL de Ji-Paraná, com a participação do senador Acir Gurgacz.

Antes de iniciar o diálogo com o senador, o secretário Geral da Fiero, Edson Carlos Coelho da Costa, leu um manifesto sintetizando ações e posicionamento da Federação das Indústrias, voltadas ao desenvolvimento industrial rondoniense.

Gurgacz ressaltou que o Brasil precisa gerar milhões de empregos e daí a importância da modernização da Legislação Trabalhista. O senador afirmou que defende esta bandeira e reiterou apoio ao setor produtivo.

Sobre obras estruturais, Gurgacz informou que foi apurado o custo de duplicação da BR 364 entre Comodoro / MT e Porto Velho – RO, seria na ordem de 2 bilhões de reais e até 31 de dezembro deste ano, serão efetuados todos os projetos para concessão da Rodovia – BR 364. Em relação a BR 319, que foi licitada as obras para manutenção, e faz parte do projeto a reestruturação de toda a base da rodovia, com isso, até o final deste ano terá plena trafegabilidade, mas para a pavimentação, ainda, não há licenciamento ambiental.

Gurgacz agradeceu o convite e garantiu que seu gabinete em Brasília está à disposição dos empresários rondonienses.

O presidente da Fiero, Marcelo Thomé falou que defende as reformas e pediu apoio ao senador na aprovação do projeto de Lei. Em seu ponto de vista, para a reforma tributária, o caminho definitivo seria a tributação no consumo e não na produção. Quanto a infraestrutura, argumentou, o caminho mais rápido para melhorar o setor seria as Parcerias Público-Privadas – PPP. Sobre a regularização fundiária para o Estado de Rondônia, a transformação da MP 759/2016 em Lei trará para a economia de Rondônia um incremento substancial, pois são inúmeras propriedades rurais de produção limitada em razão da impossibilidade de acesso a crédito e toda e qualquer política pública.

Thomé parabenizou o senador, a forma, clara, lúcida, objetiva e segura do seu diálogo com os industriais rondonienses e que ele é um exemplo do político que o setor produtivo precisa como parceiro em Brasília.

O presidente Chagas Neto abriu espaço para a participação dos conselheiros que quisessem se manifestar. O conselheiro Adélio Barofaldi pediu apoio ao senador para que os limites da Lei 13.340/2016 (renegociações das operações de crédito rural), sejam estendidas as pessoas jurídicas e que englobem operações vencidas até 31 de dezembro de 2015. Os conselheiros Ivandro Justo Behenck, Marcondes Cerrutti e Edmilson Matos Cândido também questionaram o senador, principalmente sobre a regularização fundiária.

A reunião contou com a presença deputado Estadual Airton Gurgacz, do prefeito e do vice-prefeito de Ji – Paraná, Jesualdo Pires e Marcito Pinto, respectivamente, do diretor geral do Detran-RO, José Albuquerque e do assessor de Assuntos Políticos da Fiero e ex-governador José de Abreu Bianco.

« VOLTAR

 
 
 
 
mais noticias
25
ABR
  Rádios comunitárias terão mais abrangência
24
ABR
  Aeroportos de Rondônia terão prioridade
18
ABR
  Acir Gurgacz critica lucro dos bancos e diz que queda de juros é 'engodo'
17
ABR
  Concessão da BR-364 é debatida no Senado
11
ABR
  Acir apresenta projeto de novo marco legal para licenciamento ambiental
03
ABR
  Acir comemora certificação e cobra mais fiscais para defesa agropecuária
26
MAR
  Proposta que incentiva aviação civil na Amazônia pode ser aprovada na CI
23
MAR
  PDT reúne militância do Cone Sul
23
MAR
  Acir destina mais R$ 2 milhões para a saúde
20
MAR
  Ji-Paraná é credenciada para ter curso de Medicina